FISL 11 – Palestra: Solução de combate às fraudes fazendo uso de IA e componentes de código aberto

O palestra foi feita por Roberto Malheiro Costa Junior, gerente nacional de segurança da Caixa Economica Federal.
Ele apresentou o uso de software livre no case deles para construir um sistema para detectar fraudes bancárias, usando também Inteligência Artificial. Esse sistema é composto de duas partes, o palestrante fez uma comparação com o cérebro para ilustrar as duas partes: a parte lógica e objetiva, que são os sistemas especialistas; e a parte subjetiva e intuitiva, que são os sistemas de redes neurais.
Sistemas especialistas contemplam o seguinte cenário: criar base de regras, motor de inferência para processar conhecimento e resolução de problemas. A ferramenta utilizada para este cenário foi o Jboss Drools. Consiste numa plataforma unificada para regras, workflow e processamento de enventos. Permite a criação de vase de conhecimento executável, desenvolvimento em Java, inteface gráfica, permite múltiplas plataformas, repositório centralizado de base de conhecimento. Permite ainda controle de acesso com  perfis diferenciados, controle alteração e versionamento de regras, viabiliza não técnicos editarem regras em interface.
Redes neurais contemplam o seguinte cenário: generalização,coleta e seleção de dados, configuração de rede, treinamento do sistema, teste e integração. A ferramenta utilizada nesse cenário foi o Weka (Warkato Environment for Knowledge Analisys), agrega algoritimos provenientes das várias áreas de IA, possui uma biblioteca de classes java, interface gráfica, permite múltiplas plataformas.
Eles usaram também o Pentaho, uma plataforma de BI open source, que permite flexibilidade de independência de plataformas, análise de informações, geração de relatórios, monitoração de indicadores e data mining.
O palestrante citou como principais benefícios do uso de software livre neste projeto: automatização do processo de análise, diminuição do tempo de detecção de fraudes, satisfação do cliente, base de conhecimento mais sólida, retorno financeiro pela identificação de fraudes preventiva, conhecimento técnico adquirido e flexibilidade de custos.
A apresentação foi específica, no sentido de apresentar um case do uso de software livre e genérica, no sentido de fazer uma apresentação da tecnologia utilizada. Mas no final da apresentação, um engraçadinho resolve questionar o palestrante porque o internet banking da Caixa só pode ser acessado pelo IE, e um outro engraçadinho resolve re-questionar o uso do IE para o internet banking… “… para acessar o internet banking poderia ser feito um plug-in, mas plug-in me cheira a gambiarra…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s